TEMPO

por Fausto Leiria Loureiro

fausto@piratini.rs.gov.br

 

Olho-me no espelho

e o rosto de menino j no mais existe.

O tempo passado presente,

e meu futuro marcado

por um amor que insiste.

Tempo, enfim,

neste mundo do deus

(que eu nunca soube).

 

Porto Alegre, julho de 2000